Content

Curiosidades

A história da Farmácia no Brasil

Saiba um pouco mais sobre como a farmácia e a profissão de farmacêutico chegaram no Brasil.

Postado: 08, Janeiro 2020

20 de janeiro é Dia do Farmacêutico, por isso levamos um conteúdo exclusivo para você!

A história da farmácia no Brasil acompanha a chegada dos primeiros colonizadores. Os profissionais que vieram para exercer o exercício da farmácia como “farmacêuticos” são o barbeiro-cirurgião (profissão medieval que tinha como principal função o tratamento de soldados durante ou após as batalhas), o aprendiz-de-boticário e também os jesuítas. Eles traziam a caixa de botica, uma arca feita de madeira contendo medicamentos para serem utilizados conforme a necessidade do paciente.  
Esta caixa estava presente em todas as embarcações, nas entradas, bandeiras e expedições em geral. 

No decorrer do tempo, as chamadas boticas, que eram os locais de venda destes medicamentos, foram surgindo nas partes mais populosas, porém elas sofriam a concorrência de outras lojas e também dos barbeiros-cirurgiões. Outros concorrentes que se estabeleceram frente as boticas eram padeiros, ourives,negociantes de fazendas secas, isso durou  até o século XIX, com a profissionalização do setor. Com isso a manipulação de medicamentos, passou a ser realizada apenas pelas boticas. Os primeiros boticários que surgiram, eram pessoas muito humildes, filhos de outros boticários, pedreiros, carpinteiros, alfaiates, etc.  


Apenas durante o século XVIII começamos a encontrar no Brasil boticários preparados para exercer esta função, depois chamada de farmacêutico. 

Os farmacêuticos, que são os profissionais que conhecemos hoje, possuem tradição milenar, e são sucessores dos boticários e apotecários. 

Responsáveis por toda a trajetória dos medicamentos, desde a produção até o consumidor final, assegurando o uso seguro, racional e efetivo dos mesmos.

Abaixo disponibilizamos uma entrevista exclusiva com a nossa farmacêutica Sandra Moraes, realizada para comemorar o Dia do Farmacêutico de 2020.

Atualmente a profissão abrange o ciclo antes do uso pelo paciente, traz a preocupação com a saúde do usuário final desde as etapas de: pesquisa, desenvolvimento, produção, formulação, qualidade, conservação, transporte, distribuição e seleção, difusão de informações e educação continuada para profissionais da saúde e pacientes. 

A atenção farmacêutica é marcada pelo relacionamento entre farmacêutico e paciente para acompanhar o uso da farmacoterapia, inclusive: atendimento farmacêutico (interação farmacêutico-paciente), fornecimento de medicamentos (dispensação), acompanhamento da farmacoterapia e intervenção farmacoterapêutica. 
 

Dev

SouzaOliveira Publicidade

Seu Pedido
0

Você não tem itens
no seu pedido

Continuar Comprando