Content

Comunicados

Ministério proíbe venda de seis marcas de azeite de oliva após fraudes

Seis marcas de Azeite são reprovadas pelo Ministério da Agricultura

Postado: 10, Julho 2019

Seis marcas de azeite de oliva tiveram a comercialização proibida pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), após uma fiscalização que constatou fraudes e concluiu que os mesmos estavam impróprios para o consumo.

As marcas Quinta D’Oro, Évora, Costanera, Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana e Olivais do Porto tiveram sua comercialização proibida e seus produtos recolhidos. 

Os responsáveis pelas marcas são:

Rhaiza do Brasil Ltda,

Mundial Distribuidora e Comercial Quinta da Serra Ltda.

A operação realizada pela Delegacia de Polícia de Guarulhos (Demacro – PC/SP) no dia 12 de maio, localizou uma fábrica clandestina de azeites falsificados, fabricado com uma mistura de óleos, sem a presença do azeite de oliva.

“Atualmente, o azeite de oliva é o segundo produto alimentar mais fraudado do mundo, perdendo apenas para o pescado”, alerta Glauco Bertoldo, diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (Dipov). A adulteração e falsificação de azeite de oliva é crime contra a saúde pública.

O Ministério utilizou para a análise um equipamento que emite raios infravermelhos, que fazen a leitura da composição dos produtos, com resultado instantâneo.

A fiscalização encontrou irregularidades em oito estados: Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina e São Paulo, em redes de atacado, atacarejo e pequenos mercados.

Os mercados e supermercados que não informar ao Ministério os estoques existentes, poderão sofrer autuações em caso de omissão de informações.

Mesmo após a advertência, comerciantes que foram encontrados vendendo essas marcas devem ser denunciados, a Polícia Judiciária pode aplicar a responsabilização criminal e multa de R$ 5 mil por ocorrência com acréscimo de 400% sobre o valor comercial dos azeites.

O Ministério da Agricultura alerta que o consumidor sempre deve desconfiar de azeites muito baratos, pois, o risco de serem fraudados é grande. Estes tipos de produtos custam em média entre R$ 7 e R$ 10, sendo que atualmente o preço do azeite de oliva tem seu preço inicial em torno de R$ 17.

Você Sabia?

Existem outras opções de consumo saudável de óleos extra virgens além do azeite, a Katiguá oferece uma linha completa, com garantia de procedência e super saudáveis.

Dê uma olhada:

https://katigua.com.br/category/22/oleos-extra-virgem

Uma opção muito saudável e natural é o Óleo de Coco Extravirgem Katiguá, você conhece seus benefícios?

 

Dev

SouzaOliveira Publicidade

Seu Pedido
0

Você não tem itens
no seu pedido

Continuar Comprando